Imprevistos mais comuns em casamentos!

Bob Oh

O dia do seu casamento é o mais importante da sua vida, mas até nesse dia tem de estar pronta para imprevistos. Saiba quais são os imprevistos mais comuns em casamentos e como evitá-los!

Um dos noivos tem herpes labial.

Muitos noivos têm medo de ter herpes no grande dia. E têm razão! A ansiedade do grande dia pode despoletar um outbreak, por isso é importante tomar algumas medidas para evitar o herpes. Mantenham-se hidratados, evitem apanhar Sol nos lábios e coloquem pomada à mínima desconfiança. Alguns noivos até compram valaciclovir (um antivírico) como prevenção.

A noiva está a menstruar.

A menstruação é algo completamente natural e que vai acontecer muitas vezes ao longo da vossa vida em comum! Por isso, não há que fazer um drama com a menstruação. No entanto, se costuma ter dores fortes durante esses dias e não quer estar com um saco de água quente durante a festa  – o que é totalmente compreensível – continue a tomar a pílula sem interrupção. Se não toma nenhum anticoncepcional hormonal, tente monitorizar o seu ciclo e marcar o casamento para uma data em que não espera menstruar.

Um dos seus convidados perdeu-se.

Outro imprevisto bastante comum em casamentos é que um dos convidados se perca. Não seria o primeiro casamento que se atrasa porque a madrinha ou os pais da noiva ainda não chegaram! Para evitar este tipo de percalços, envie as coordenadas de GPS a todos os convidados e a localização no Google Maps. Para os convidados menos tecnológicos, dê informações concretas sobre como chegar (“depois de sair da autoestrada, vire à esquerda, siga por um caminho de terra batida até encontrar uma árvore com flores amarelas. O casamento é aí!”).

Falta comida ou bebidas!Alguém que não devia aparecer… aparece à última hora. O catering está a servir a comida demasiado devagar e há muitos convidados à espera de comer. Comprou bebidas a menos ou esqueceu-se de contratar um barman. Acontece! Neste caso, só há uma coisa a fazer: procure uma empresa de organização de eventos no Porto ou uma empresa de organização de eventos em Lisboa. Este tipo de empresas estão habituadas a organizar casamentos e têm uma checklist para não se esquecer de nada!

Como preparar um evento sem me esquecer de nenhum pormenor!

Al Elmes

Pois é, organizar um evento é bem mais difícil do que parece! Se pensava que podia organizar um evento com facilidade, provavelmente já deu conta que há imensos pormenores de que tratar. Reservar o local, escolher o catering e os cocktails, enviar os convites, encontrar um fotógrafo, tratar da decoração e das flores, da animação da festa, cumprir os requisitos de distanciamento, das normas de segurança… a lista nunca mais acaba.

Só conheço uma maneira de se “livrar” deste trabalho, que é passar a batata quente a outra pessoa (perdoem-me a expressão). O problema é que esta técnica só funciona em jantares da empresa, que passa para outro departamento, ou no almoço de Natal, que fica a cargo da cunhada. Se estiver a organizar um casamento, um baptizado ou até uma festa de aniversário, a coisa complica-se. 

Nesse caso, não pode “passar a batata quente” a outra pessoa. Mas pode procurar uma empresa de organização de eventos no Porto ou uma empresa de organização de eventos em Lisboa (também deve haver empresas do género em cidades mais pequenas, basta procurarem). Aliás, caso se trate de uma festa e não de um evento corporativo, pode procurar directamente uma empresa de planeamento de festas

Mesmo que pareça um serviço caro, acredite que esta é a melhor forma de poupar. Poupar o quê? Chatices, contratempos, imprevistos, dramas para satisfazer cada um dos convidados, decepções e, sobretudo, o seu tempo. Estas empresas já têm muita experiência na área, pelo que não se esquecem de nenhum detalhe e conhecem fornecedores para (literalmente) tudo. 

Se mesmo assim decidir ir avante e organizar o evento sozinha, lembre-se de testar tudo num ensaio geral alguns dias antes. Isto permite verificar se está tudo “no lugar” ou se, pelo contrário, ainda há ajustes a fazer. Nunca faça o ensaio apenas no dia antes, porque aí não vai encontrar profissionais para resolver os problemas!

Como devo escolher os convidados para o meu casamento?

Álvaro CvG on Unsplash

O casamentos e os baptizados só devem ter 25% da lotação, por isso se vai casar este ano talvez tenha de encolher a lista de convidados. Mas então, como escolher os convidados para o casamento?

Comece pela família.

Mesmo que não faça parte de uma família muito unida, não quererá olhar para as suas fotos de casamento mais tarde e perceber que não convidou os seus pais, os seus sogros, os seus irmãos ou outros familiares próximos. Até porque, se já não têm as melhores relações, deixá-los fora da lista vai exacerbar o conflito. Então, façam uma lista dos familiares que precisam de estar no vosso casamento. Eventualmente, podem excluir familiares de grupos de risco ou no estrangeiro.

Padrinhos e amigos próximos.

Além da família, também não podem faltar os padrinhos! Os seus amigos mais próximos devem ocupar a lotação que “sobrou” da lista de familiares. Contudo, se acharem que o grupo está a ficar muito grande, excluam os “plus one” (acompanhantes). De certeza que os vossos amigos vão perceber a situação, e vocês não têm de prescindir de um convidado só para que alguém leve o seu namorado ou namorada à cerimónia.

Convites de cortesia.

Em alguns casos, podem sentir a necessidade de fazer alguns convites de cortesia. Isto é, pessoas que vos convidam sempre para as suas festas; pessoas com quem precisa de manter uma boa relação no trabalho (varia muito de caso para caso); ou parentes por afinidade que não podem excluir (como madrastas, padrastos, etc). Estas pessoas devem ser as últimas da vossa lista, especialmente porque podem usar o COVID-19 “como escudo” para não as convidar. 

Atenção que uma das primeiras coisas que devem fazer é mesmo definir a lista de convidados. Só quando tiverem o número de convidados é que podem começar a pedir orçamentos a empresas de organização de eventos no Porto ou de organização de festas em Lisboa. Se ainda não souberem o número de convidados para o casamento, é impossível pedir orçamentos ao catering, às quintas, às empresas que fabricam as recordações, etc.

Vai casar no Verão? Veja o que não pode faltar

Photo by Beatriz Pérez Moya

O Verão é a época do ano em que os Portugueses mais casam. No entanto, se vão casar no Verão, vejam 4 coisas que não podem faltar:

Testes de COVID-19

Infelizmente, nem todos vamos estar vacinados até ao Verão. Mesmo que os mais velhos já estejam vacinados e mais “seguros”, não quer que o vosso casamento promova contágios. Portanto, podem comprar testes rápidos de COVID (à venda nas farmácias, que podem ser feitos em casa) para que os convidados possam fazer um teste prévio e evitar contactos de risco.

Catering para o Verão 

Se vai casar no Verão, o menu deve ser adequado para um dia quente – escolha pratos leves e com ingredientes da época, como saladas, peixe e sobremesas frias. Além disso, também deve ter em conta a conservação dos pratos. Se estiver realmente muito quente, não é boa ideia fazer um buffet no exterior! Procure  catering para casamentos no Porto e catering para casamentos em Lisboa que ofereçam um serviço completo.

Decoração e Zonas Frescas 

Se vão casar no Verão, também devem ter cuidados especiais na decoração de casamento. Algumas flores murcham ao Sol em poucas horas, por isso prefiram vasos com água, espécies mais resistentes, ou evitem colocar flores com exposição directa ao Sol. Também podem acautelar espaços à sombra, como pérgolas, mesas ou sofás com guarda-sóis, ou outras zonas com cobertura para não deixar os convidados toda a tarde desprotegidos. 

Bebidas Ilimitadas 

O bar aberto não é um clássico só dos casamentos de Verão… mas a verdade é que, nesta altura do ano, não compensa ter um catering com bebidas limitadas! Ofereça também bebidas sem álcool, como água de coco, água com gás, água aromatizada, infusões, limonada, mate, sumos de fruta e chás frios. 

Que superstições existem relacionadas com o casamento?

Jonathan Borba / Unsplash

Pode até não acreditar, mas não tem nada a perder por seguir estas tradições!

“Casamento molhado, casamento abençoado.”

Uma das superstições mais comuns relacionadas com o casamento é que casar num dia chuvoso dá sorte ao casal. Obviamente que o tempo foge ao seu control, mas é uma boa coisa a ter em mente se não conseguir casar num dia solarengo. Se chover, não fique triste!

Atirar arroz e pétalas de rosa à saída do altar.

A tradição de atirar arroz e pétalas de rosa já têm, literalmente, milénios. Tanto um como outro servem para desejar prosperidade aos noivos no futuro. Segundo algumas culturas, esta prosperidade não é apenas financeira – também simboliza fertilidade e fecundidade.

“Algo velho, algo novo, algo emprestado e algo azul”.

Outra superstição relacionada com os casamentos diz que as noivas devem levar algo velho, algo novo, algo emprestado e algo azul. A origem desta tradição não é clara, mas antigamente a maioria das noivas casava-se com “algo velho” (o vestido da noiva da mãe, “algo novo” (que levavam para o casamento), “algo emprestado” (uma jóia de família) e “algo azul”, que simboliza sorte. 

Não ver o vestido da noiva… e  chegar atrasada.

Outra superstição muito conhecida é não ver o vestido da noiva antes do grande dia, para não dar azar. Mas chegar atrasada é uma tradição que já está a ficar ultrapassada, até por falta por respeito ao noivo. 

Quer sejam pessoas supersticiosas ou não, não vem mal ao mundo por seguirem estas tradições. Afinal de contas, todas as ajudas para a vida que vão começar em conjunto são bem-vindas. Aproveitem também para verem as datas mais requisitadas para casar… que não são Sexta-feira 13!

Chegou até aqui? Aproveitamos para recordar que pode procurar catering para casamentos em Lisboa e catering para casamentos no Porto na Fixando e comparar orçamentos. Poupar dá sempre sorte.

Quando devo remodelar o meu soalho?

Thanos Pal / Unsplash

Se tem um chão em soalho, há muitas alternativas há sua disposição antes de o remodelar. Pode encerar o chão, voltar a envernizar, ou até afagar o soalho no caso de estar bastante danificado. Então, quando é que se justifica remodelar o soalho?

Nivelar o chão. Se o chão está “aos altos e baixos” ou há um desnível claro no pavimento, restaurar o soalho – ou até instalar um novo por cima – não vai resolver o seu problema. Se o chão não está nivelado, precisa de procurar uma empresa de construção civil e pedir o orçamento para substituir o piso e nivelar o chão, já que isto exige trabalho extra. 

Melhorar o isolamento. O chão é muito mais do que o soalho. É a camada que separa a sua casa do cimento, que evita que os vizinhos oiçam o seu barulho, que mantém a casa mais isolada e confortável. Se o soalho antigo está sobre vigas ou barrotes em estado duvidoso, o melhor é levantar o soalho e instalar uma nova camada de isolamento entre os pisos. 

O soalho anterior teve uma infiltração. Quando um soalho de madeira apanha água, é impossível voltar a restaurá-lo para o seu estado inicial. A água deixa marcas que não se podem disfarçar com cera ou verniz. Afagar o piso – retirar uma camada de madeira – também não resolve o problema porque a água se infiltra até nas camadas mais profundas da madeira.


Quer instalar pavimento radiante. Se quer instalar pavimento radiante (ou “pavimento aquecido”), precisa de fazer obras de remodelação completas. Tem de levantar o chão, instalar os tubos de água quente, e voltar a colocar um pavimento compatível com o sistema. Como o chão também vai ficar mais alto, a empresa também previsa de refazer os rodapés e ajustar as portas.

Como escolher um fotógrafo para casamento ou baptizado

Alvin Mahmudov / Unsplash

Um casamento ou um baptizado são momentos únicos na vida de qualquer família. Por isso, de certeza que quer ficar com uma recordação que faça jus ao grande dia! Escolher um fotógrafo para casamento ou baptizado é uma das decisões mais importantes antes do evento, e agora damos três dicas para fazer uma escolha de que não se vai arrepender. 

Peça um orçamento

Não comece uma conversa que não pode acabar. Se tem um orçamento limitado para o fotógrafo, o melhor é começar por comprar preços para a fotografia de casamento ou fotografia de baptizado. Depois, investigue a melhor opção entre os fotógrafos que correspondem ao orçamento que tem disponível. Na Fixando recebe até 5 orçamentos para comparar, por isso acreditamos que é um excelente princípio.

Veja o portefólio do fotógrafo 

Como é que pode separar “o trigo do joio?”. De certeza que, na sua mente, já consegue visualizar uma imagem da cerimónia. Gosta mais de fotos realistas, como um documentário, ou extremante românticas? Prefere fotos muito editadas, por exemplo a preto e branco, ou opõe-se ao Photoshop? Ao ver o portefólio do fotógrafo, aperceber-se de qual é o seu estilo de fotografia de casamento. Se é compatível com o seu, passe para a fase seguinte.

Fale com fotógrafo 

Tanto um casamento como um baptizado são cerimónias íntimas. Reúne a família e os amigos com quem celebrar o melhor da vida e do amor. Por isso, é importante “vetar” qualquer intruso que vá marcar presença na cerimónia. Recomendo sempre falarem com o fotógrafo para perceberem se há “química”. Isto é, se está alinhado com o pretendem e se conseguem sentir-se à vontade com o profissional. Afinal, é a pessoa que vai testemunhar os momentos mais especiais da vossa vida!

Se está a planear um casamento ou um baptizado, procure aqui orçamentos para eventos que vão transformar os seus sonhos em realidade… pelo melhor preço do mercado!

Massa e Recheio de Bolos: quais são os melhores para o seu bolo de casamento?

Jai Kumar

Não importa se está a planear uma festa com pompa e circunstância ou um casamento mais intimista. A estrela do casamento será sempre o bolo de casamento. Mas qual é a melhor massa e o melhor recheio para o seu bolo de casamento?

Os bolos de casamento dividem-se em três partes: a massa, o recheio e a cobertura. A menos, claro, que opte por um naked cake sem cobertura. Nesse caso, basta escolher uma decoração (por exemplo, flores do campo, frutos vermelhos, etc).

As massas de bolo de casamento mais comuns são a massa de pão-de-ló, o bolo de chocolate, limão, laranja, noz, amêndoa, cenoura e coco. Nos últimos anos, a massa de bolo red velvet também se tornou muito popular. Aqui, realmente depende se querem ser mais tradicionalistas, mais modernos ou simplesmente… mais gulosos. 

Os recheios mais habituais para bolo de casamento são o creme de ovos, ganache de chocolate negro/ chocolate de leite, creme de avelã, creme de limão, creme de queijo, creme de iogurte, frutos de bosque e caramelo salgado. Algumas confeitarias oferecem também a hipótese de escolher um creme de laranja, creme de menta ou de outros frutos. A acidez das frutas é sempre um recheio popular para contrastar com o sabor doce da massa e da cobertura. Além disso, também é muito popular para bolos mais frescos durante a Primavera e o Verão. 

Finalmente, as coberturas de bolo de casamento podem ser ganache de chocolate (chocolate negro), chocolate branco creme de queijo (cream cheese), creme de baunilha, creme de limão, caramelo ou leite condensado. Contudo, também há opções mais arrojadas como o creme de café, de whiskey ou merengue. O massapão, muito popular nos anos 90 e no início dos anos 2000, já não é a primeira escolha. Mas muitos casais continuam a optar pelas coberturas claras. 

No conjunto, há milhões de combinações possíveis. O melhor é procurar uma confeitaria que faça bolos para casamento e que permita provar vários sabores até chegar à combinação vencedora. No entanto, é possível que alguns orçamentos para eventos até já incluam um orçamento para o bolo.


Mas deixo um truque: em bolos com vários andares, não necessariamente de escolher uma só massa ou um só recheio. Desde que os sabores estejam equilibrados, pode ter um bolo que satisfaça diferentes gostos!

Tudo o que precisa de saber sobre celebrantes de casamentos

Olivia Bauso

Casamento civil ou religioso? Casamento na praia ou no notário? Embora em Portugal não seja possível obter uma licença para celebrar casamentos via Internet, como se vê nos filmes americanos, há mais pessoas a optar por cerimónias que fogem ao tradicional.

O celebrante, ou cerimonialista, é a pessoa que conduz a cerimónia do seu (ou vosso) casamento. Afinal de contas, se o casamento é sobretudo um acto simbólico entre um casal, faz sentido a cerimónia ser também um rito simbólico. 

No entanto, tenha em atenção que qualquer casamento (incluindo os casamentos religiosos) só é válido se for registado pelo Instituto de Notariado. Por outras palavras, se quer fazer uma cerimónia diferente mas também quer casar legalmente, tem de ficar registado na conservatória. Pode fazer um casamento formal e complementar com uma cerimónia simbólica ou religiosa.

Muitos celebrantes preparam cerimónias temáticas. Um exemplo são as cerimónias celtas, que promovem a harmonia com a natureza e as tradições ancestrais. As cerimónias espirituais, para quem não segue uma religião específica, também são possíveis. 

Há ainda as cerimónias inter religiosas – ideais para casais com religiões diferentes – e combinam ritos de ambas as famílias. Outras cerimónias permitem que os convidados e familiares interajam e participem no ritual. Ou que os noivos leiam os seus votos, por exemplo. 


Qualquer que seja o tipo de cerimónia que sempre desejou (ou desejaram), de certeza que vai encontrar um celebrante de casamentos à altura das vossas expectativas. Pode encontrar tudo o que precisa o orçamento de eventos aqui, desde o celebrante até às flores, decoração da cerimónia, catering, convites e muito mais. 

O que é um wedding planner?

Shardayyy Photography

Se está a organizar um casamento, é muito provável que já lhe tenham recomendado um wedding planner. Mas o que é um wedding planner? Será que não consegue planear tudo sozinha com a ajuda das suas madrinhas, damas de honor e amigas de sempre? Calma, já vamos explicar!

Organizar um casamento exige muito trabalho, tempo e capacidade de prestar atenção aos detalhes. Se não têm muito tempo para tratar de tudo pessoalmente – dos convites ao fotógrafo – um wedding planner pode aliviar-vos.  É o dia mais especial das vossas vidas, por isso tudo a ajuda para que seja perfeito é bem-vinda.

O que é um wedding planner?

Um wedding planner vai ajudar-vos a escolher todos os fornecedores e detalhes do casamento. Se tem uma ideia, vai pesquisar como a concretizar. Tem em conta o vosso gosto, estilo e o tipo de cerimónia que querem celebrar. Mas não toma as decisões por vocês! Os noivos têm sempre a última palavra; o wedding planner limita-se a organizar várias opções dentro vosso orçamento para que poupem tempo a procurar e a contactar dezenas de empresas. Afinal, há que procurar o espaço, o catering, as flores, a decoração, os convites, o fotógrafo, sentar os convidados, e a lista continua…

Por outro lado, também pode ser mais simples contratar um wedding planner a pedir ajuda aos seus familiares. Quer que o dia do casamento seja um dia feliz, e não um motivo para os seus tios discutirem sobre terem escolhido o bacalhau espiritual em vez do bacalhau com natas ou sobre a cor das flores que decoram o caminho até ao altar. Evite as guerras familiares e tomar partidos ao salvaguardar-se atrás da figura do wedding planner. Quem vos avisa, vosso amigo é!